A preocupação humana com a aparência dos genitais:


Atualmente o fácil acesso de conteúdo pornográfico  através da internet tem gerado diversas neuroses sobre a aparência dos órgãos genitais tanto em homens como em mulheres.

 

Há alguns anos atrás o acesso a este tipo de material era mais difícil, pois era encontrado somente em revistas e vídeos vendidos em bancas de jornais, locadoras ou sex-shops. Isto acabava dificultando o acesso deste material principalmente aos jovens menores de 18 anos e pessoas mais tímidas ou conservadoras.

 

Mas hoje qualquer adulto, adolescente ou até mesmo criança pode facilmente acessar este material dentro de sua própria casa, basta ter um computador e acesso à internet.

A revista VEJA em sua reportagem "Viciados em sexo pedem ajuda" (19/07/2000), mostrou alguns resultados de um estudo da Universidade de Stanford sobre o sexo on-line:

Clique para ampliar.
Clique para ampliar.

Através da reportagem foi possível ver que a pornografia encontrou seu espaço e se espalhou rapidamente na internet, mas qual será a influência que ela exerce sobre a auto imagem e sexualidade de homens e mulheres?


A relação da pornografia com a auto imagem corporal:


Alves, L. et al. (2014), realizaram um estudo  sobre os medos dos homens na vida sexual. Dos 1.235 homens entrevistados, a principal queixa apresentada por 594 (48,09%) pacientes foi em relação à performance sexual (disfunção erétil, ejaculação precoce e ter de dar prazer à parceira). O tamanho do pênis foi o principal motivo de receio para 271 homens (21,94%), sendo a segunda maior queixa deles. 

Segundo o autor, a maioria dos homens se questiona a todo momento se o órgão sexual tem tamanho suficiente para proporcionar prazer, numa frequente situação de deformação da auto imagem, pois a imensa maioria dos homens possui o pênis normal.

A pornografia tem papel importante nesta deformação da auto imagem, pois em suas fotos e vídeos sempre utiliza atores cujas proporções penianas estão acima da média e isto faz com que homens normais e adolescentes em fase de desenvolvimento sintam que existe algo errado com seu pênis, e que ele é pequeno.

As preocupações em relação ao tamanho do pênis chegam a tal ponto que existem sites na web onde é possível criar o seu pênis virtual e compará-lo com o pênis de outras pessoas, até mesmo com o de atores pornôs. Um exemplo claro disso é o site The Visualiser.

Clique para ampliar.
Clique para ampliar.

Essa insegurança masculina faz com que nossos e-mails sejam constantemente bombardeados com spams oferendo produtos que prometem aumentar o comprimento e a espessura do pênis, tais como pílulas, bombas penianas, tracionadores, entre outros.

A maioria destes não possui nenhuma comprovação científica e seu uso pode até mesmo danificar a estrutura dos corpos cavernosos afetando a capacidade eretiva. Existem inclusive procedimentos cirúrgicos extremos para engrossar o pênis nos quais gordura ou substâncias como o Metacril são injetados entre a pele e os corpos cavernosos para aumentar o volume. Estes procedimentos além de possuírem um alto risco de infecções podem vir a deformar definitivamente o órgão sexual masculino.

A preocupação dos homens em relação ao seu órgão genital é maior do que a das mulheres, pois afinal o pênis e os testículos estão completamente expostos, mas isso está mudando e é cada vez maior o número de mulheres que estão se submetendo as chamadas cirurgias íntimas.

O site da revista Época (08/09/11) nos dá algumas informações sobre os procedimentos realizados na cirurgia íntima:

  • Em primeiro lugar está a ninfoplastia, ou labioplastia, que é a mais procurada. Neste procedimento é feita a diminuição dos pequenos lábios. Segundo o cirurgião André Colaneri, com o passar do tempo, os pequenos lábios de algumas mulheres começam a aumentar, a ficarem hipertrofiados e o incômodo emocional para muitas é tão grande que elas não tiram a roupa na frente dos outros e nem conseguem mais transar.
  • Em segundo lugar está a correção dos grandes lábios. Segundo o cirurgião, ao envelhecer, a mulher perde gordura nos grandes lábios, responsável por deixá-los “gordinhos”. Com isso, eles ficam murchos e flácidos. Na cirurgia é realizado um enxerto de gordura na região corrigindo essa flacidez.

Em seu artigo "Cirurgia estética, imagem corporal e sexualidade" Berer, M. (2010) diz que é desesperador saber que as mulheres recorrem à cirurgia genital por que os vídeos pornográficos lhes levam a acreditar que os seus pequenos ou grandes lábios são “anormais” ou “desiguais” ou “expostos” ou que suas vaginas não são “suficientemente apertadas”.

Plowman, T. (2008) relatou em um documentário de TV sobre a cirurgia estética íntima feminina (Inglaterra) que nos vídeos e fotos pornográficas as mulheres não têm os pequenos lábios expostos - seja porque foram digitalmente alterados ou por que fizeram cirurgia - e esse tem sido o “modelo” que as mulheres que recorrem à cirurgia de redução dos pequenos lábios estão tentando imitar.

Em seu site The Great Wall of Vagina, o artista Jamie McCartney busca mudar a imagem corporal feminina através da arte. Em sua exposição ele expôs moldes de gesso da genitália de 400 mulheres voluntárias. Através de seu trabalho as pessoas podem observar as diversas variações que a anatomia feminina pode apresentar e isso faz com que os visitantes, principalmente as mulheres, vejam que não existe um padrão normal, cada vulva é única.

Clique para ampliar.
Clique para ampliar.

É possível ver que tanto os homens como as mulheres estão sofrendo com uma deformação de sua auto imagem. Este sentimento de insegurança com os orgãos genitais pode se tornar tão forte que em alguns casos a pessoa tem um grande medo de se relacionar com o outro, gerando assim problemas emocionais graves como por exemplo a depressão.


Como a Terapia Tântrica pode ajudar?


As sessões de massagem tântrica, se realizadas de forma contínua, promovem alterações fisiológicas tanto nos genitais masculinos quanto nos genitais femininos.

Para os homens é possível aumentar o tamanho do pênis através de sessões regulares da Lingam Massagem. O trabalho de alongamento e tração contínua vitaliza a musculatura peniana, deixando o pênis mais rígido que o normal. Com o tempo e com a continuidade dos trabalhos de tração contínua, o pênis vai aumentado gradativamente de tamanho e volume.

É importante salientar que para obter-se um bom resultado no trabalho de desenvolvimento, estes estímulos devem ser repetidos com certa regularidade e frequência, pelo menos uma vez por semana, tal como é realizado num trabalho de musculação corporal.

A anatomia genital da mulher também sofre alterações através de sessões regulares da Yoni Massagem, pois esta tonifica a estrutura muscular do clitóris e os músculos intra-vaginais.

A maioria das mulheres não conseguem alcançar uma experiência orgástica satisfatória, em função da baixa tonicidade muscular do clitóris e da vagina. Através de técnicas de estimulação adequadas, é possível desenvolver o clitóris, aumentando seu tamanho e volume. O fortalecimento dessa estrutura permite à mulher perceber uma gama de sensações muito diferentes das usualmente conhecidas e a qualidade do orgasmo se torna muito mais intensa.

Apesar da massagem tântrica promover todas essas mudanças fisiológicas nos órgãos sexuais creio que o maior benefício para aqueles cuja auto imagem está distorcida é o trabalho com a Terapia Tântrica, pois são nossos pensamentos e crenças que acabam gerando todas estas preocupações muitas vezes infundadas.

Com a prática da meditação e de outras ferramentas para o auto conhecimento você se torna consciente do poder de seus próprios pensamentos e desta forma percebe que só é afetado pelas coisas conforme suas crenças.

Se você crê que existe algo de errado com você e com os seus genitais assim será, nada ou ninguém poderá convencê-lo do contrário.

Convido você a conhecer uma nova maneira de lidar com as crenças e com os pensamentos, através das técnicas trabalhadas na Terapia Tântrica Corporal e Genital.


Comentários: